Redirecionamento em SEGUNDOS
C3-WRC

NO TEMPLO DA VELOCIDADE!

45º Rali da Finlândia (26 a 29 julho 2018) 

Na 8ª jornada da temporada, o Citroën Total Abu Dhabi WRT vai enfrentar uma das mais famosas e exigentes provas do calendário do WRC.

Contando com os seus C3 WRC, agora reforçados com diversas evoluções, a equipa francesa será representada por três duplas: Craig Breen/Scott Martin, Mads Ostberg/Torstein Eriksen e Khalid Al Qassimi/Chris Patterson.

NOVAS EVOLUÇÕES NOS C3 WRC

Estar em total harmonia com a máquina. Na Finlândia, talvez mais do que em qualquer outro lugar, estar em total sintonia com o carro é absolutamente fundamental quando a intenção é triunfar numa das provas mais rápidas e exigentes da temporada, disputada nas densas florestas finlandesas.

Com quatro vitórias absolutas no país dos “1000 Lagos”, alcançadas nas edições de 2008, 2011, 2012 e 2016, o Citroën Total Abu Dhabi WRT já provou a sua capacidade em escolher o set-up ideal para este evento único. Aqui, pela primeira vez este ano, a precisão será mais importante do que a aderência. Com a introdução de uma nova geometria no eixo dianteiro, testada em competição por Craig Breen no recente Rali da Estónia, em preparação para a Finlândia, a equipa tem, ainda, de aperfeiçoar o equilíbrio do C3 WRC.

Na Finlândia, os carros franceses serão, de novo, conduzidos por Craig Breen e Mads Østberg numa prova que ambos os pilotos classificam como uma das suas favoritas de todo o campeonato. O irlandês e o norueguês, que contam com 8 e 12 presenças, respetivamente, e que têm o 3º lugar como o melhor resultado na prova escandinava, vão tentar tirar o melhor proveito possível da sua experiência nos troços finlandeses.

De volta à ação após uma primeira participação na Argentina, Khalid Al Qassimi adotará uma abordagem diferente. Num rali que ele também conhece bem, mas que é sempre um grande desafio, o único objetivo do piloto dos Emirados será recuperar, gradualmente, o seu andamento e levar o carro até ao final.  

 

NOVOS TROÇOS CRONOMETRADOS

Dadas as velocidades alcançadas nas etapas, o conhecimento do percurso é absolutamente crucial para ter o set-up exato para os incontáveis saltos, grandes e pequenos, que sublimaram a reputação desta prova ao longo dos anos. No entanto, a edição deste ano conta com novidades em mais de 20 por cento do percurso: o Shakedown de Vesala e Especiais como Ässämäki (ES4 e ES9) e Äänekoski (ES5 e ES10), a correr na sexta-feira, são troços novos, bem como Laukaa (ES20 e ES22), no domingo, enquanto outros troços foram alterados apenas em certas secções.

As equipas terão, portanto, de alcançar uma performance equilibrada, principalmente nas primeiras passagens, à medida que conferem a velocidade máxima a adotar, em função das notas de navegação tiradas durante os reconhecimentos, obrigatoriamente feitas a velocidades significativamente mais baixas.

Este imperdível rali de verão, famoso pelas diferenças de tempos muito pequenas entre as equipas, promete, mais uma vez, ser altamente disputado.

Top
console.log('a555');