Esta página utiliza cookies. Durante a navegação na nossa página, aceita que utilizemos cookies.

Saiba mais sobre cookies
Fechar
Fechar
Fechar
wtcc20141026022

PECHITO IMITA FANGIO E TORNA-SE CAMPEÃO DO MUNDO

- Duas semanas após ter conquistado o título de Campeã do Mundo de Construtores *, a Citroën alcança o ceptro de Pilotos com José María López.

- Em Suzuka, Pechito garantiu a sua 9ª vitória na presente temporada. Também Sébastien Loeb subiu ao pódio na primeira corrida.

- 57 anos após Juan Manuel Fangio, José María López tornou-se no primeiro argentino a conquistar um Campeonato do Mundo.

Ao alcançar a ‘pole-position’ no circuito de Suzuka, José María López deu mais um passo para a sua consagração. Mesmo que fosse suficiente um 4º lugar para assegurar o título de Campeão do Mundo FIA WTCC, o piloto do Citroën C-Elysée WTCC Nº 37 decidiu fazê-lo com uma vitória!

Uma vez extinto o semáforo de partida, Pechito fez aquele que foi o seu melhor arranque da temporada para alcançar definitivamente a liderança, à frente de Yvan Muller. Saindo do 3º lugar na grelha, Sébastien Loeb falhava o arranque e terminava a primeira volta em 5º, atrás de Tom Chilton e Hugo Valente.

Pára-choques com pára-choques, os dois Citroën líderes afastavam-se rapidamente dos seus perseguidores. Mas após algumas voltas, Yvan Muller sentia algo na traseira que se confirmava como sendo um furo, pelo que o quádruplo Campeão do Mundo se via obrigado a abandonar. Tal foi decisivo para a atribuição do título de Pilotos, mas a equipa permaneceu totalmente concentrada na corrida. Sem qualquer falha, José María López seguiu rumo à vitória, enquanto Sébastien Loeb continuava na sua luta particular dentro do pelotão. A batalha entre Chilton e Valente tornou-se numa vantagem para Seb, que alcançaria o terceiro degrau do pódio na penúltima volta!

A equipa Citroën Total podia, finalmente, festejar com o seu Campeão, reflectindo-o com toda a equipa a envergar as cores azul e branco do país do piloto do Citroën nº 37!

Com amplos sorrisos nos rostos, os mecânicos dedicavam-se à preparação dos carros para segunda corrida. Na grelha de partida, Loeb, Müller e López saiam das posições 8, 9 e 10. Na primeira curva, Yvan Muller mostrava-se mais inspirado ultrapassando os seus adversários por fora. À primeira passagem na linha de meta, ele era 6º, à frente de Seb e Pechito.

Agrupados num todo, os três Citroen estavam ‘presos’ atrás de Hugo Valente. Muller tentou a sua sorte na 5ª volta mas os dois carros tocavam-se e Valente abandonava. Na sequência disso, López aproveitava o ‘buraco’ para passar Loeb. Os três C-Elysée WTCC eram, assim 5º, 6º e 7º, assim permanecendo até a bandeira de xadrez.

O QUE ELES DISSERAM…

Yves Matton, Director da Citroën Racing: «O José María López é um belo Campeão do Mundo, para a Citroën, para a Argentina e para o FIA WTCC! Estamos satisfeitos e orgulhosos de o ter levado até ao título, pois este é um menino que brilha tanto em termos de performance como pelas suas qualidades humanas. Duas semanas depois de conquistarmos o Campeonato de 'Construtores', esta é, também, uma nova consagração para a nossa equipa. Ao longo de um quarto de século, a Citroën Racing tem vindo a desenvolver um ‘savoir-faire’ exclusivo, que lhe permitiu triunfos nas provas de ‘rallye-raid’, no WRC e, agora, no FIA WTCC. Esta estabilidade criou uma coesão que é a chave para o nosso sucesso nesta primeira temporada na disciplina.»

José María López: «O que está a acontecer comigo hoje é uma sensação incrível. Como sempre, são os agradecimentos que me vêm primeiro à mente. Graças à minha família, a todos aqueles que me ajudaram a seguir em frente em tempos mais difíceis e à Citroën que me escolheu para conduzir um dos seus C-Elysée. Agradeço a todos os engenheiros e mecânicos, não apenas àqueles que tratam do meu carro, porque trabalhamos todos em conjunto. É muito especial ganhar num dos circuitos favoritos de Ayrton Senna, ele que conquistou dois títulos aqui, pelo que me orgulho de fazer o mesmo. É também uma enorme honra suceder a Juan Manuel Fangio na galeria de Campeões do Mundo argentinos. É graças a ele que o nosso país tem uma paixão tão grande pelos desportos motorizados, pelo que me orgulho de fazer brilhar as nossas cores no FIA WTCC.»

Sébastien Loeb: «Fiz um mau arranque na primeira corrida, pois estava a mexer nos botões aquando da partida! Era 5º no início da corrida, mas é muito difícil encontrar a abertura neste circuito. Fiquei em contacto, à procura da menor oportunidade que, finalmente, surgiu pouco antes do final da corrida. É bom subir de novo ao pódio.»

Yvan Muller : «É um fim-de-semana que reflecte a minha época, com uma falta de sucessos crónica. Na corrida 1, senti rapidamente que a traseira escorregava e pude confirmar o furo logo após algumas voltas. Na segunda, fiz um bom arranque antes de me encontrar atrás do Hugo Valente. Não foi fácil de ultrapassar, pelo que tentei um ataque que terminou com um toque involuntário.»


RESULTADOS

CORRIDA 1

1. José María López (Citroën C-Elysée WTCC)
2. Tom Chilton (Chevrolet RML Cruze TC1) +8’’473
3. Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC) +9’’693
4. Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC) +10’’414
5. Hugo Valente (Chevrolet RML Cruze TC1) +12’’153
MV: José María López em 2’09’’279

CORRIDA 2

1. Gabriele Tarquini (Honda Civic WTCC)
2. Dusan Borkovic (Chevrolet RML Cruze TC1) +1’’725
3. Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC) +4’’360
4. Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1) +5’’497
5. Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC) +6’’116
6. José María López (Citroën C-Elysée WTCC) +6’’346
7. Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC) +6’’665
MV: Gabriele Tarquini em 2’09’’063

CAMPEONATO DO MUNDO PILOTOS

1. José María López 422 pts
2. Yvan Muller 305 pts
3. Sébastien Loeb 275 pts
4. Tiago Monteiro 174 pts
5. Norbert Michelisz 169 pos

CAMPEONATO DO MUNDO CONSTRUTORES

1. Citroën Total 927 pts
2. Honda 649 pts
3. Lada 371 pts

* Sob reserva de publicação dos resultados oficiais por parte da FIA.

Suzuka, 26 de Outubro de 2014

Top