Redirecionamento em SEGUNDOS

Acompanhe todas as notícias da Citroën no WRC através das nossas redes sociais, descobrindo/conhecendo os resultados das nossas duas equipas Sébastien Ogier / Julien Ingressia e Esapekka Lappi / Janne Ferm no C3 WRC.

 

RALI RACC CATALUNHA / RALI DE ESPANHA, 24 A 27 OUTUBRO

Citroën já está focada em 2020

Condenada a uma prova de expetativas, depois da avaria hidráulica sofrida na ES2 ter cortado o ímpeto a Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, o Citroën Total World Rally Team, mesmo conseguindo confirmar os progressos do C3 WRC no asfalto, não pôde fazer nada para impedir a atribuição dos títulos mundiais de Piloto e Navegador.

rali-espagne

RALI DE GALES GRÃ-BRETANHA, 3 A 6 OUTUBRO

Citroën e Ogier conquistam bronze no País de Gales

Fiel à sua reputação de rali particularmente seletivo devido, muito em particular, às suas condições meteorológicas instáveis, esta edição do Rali de Gales GB viu Sébastien Ogier e Julien Ingrassia subir ao terceiro lugar do pódio, ao passo que Esapekka Lappi e Janne Ferm, de regresso à prova em Rally 2, com o objetivo de atingirem o seu final, acumularam uma experiência considerável.

racing-wales

rali-turquia-1

RALI DA TURQUIA, 12 A 15 DE SETEMBRO

CITROËN GARANTE DOBRADINHA E RELANÇA O CAMPEONATO

Imperiais em termos de fiabilidade e competitividade, os C3 WRC de Sébastien Ogier/Julien Ingrassia e Esapekka Lappi/Janne Ferm assinaram uma retumbante dobradinha, este fim de semana, na Turquia, resultado que permitiu à dupla francesa regressar à corrida pelo título mundial.

RALI DA TURQUIA, O RESUMO DA PROVA

A tática era clara no Citroën Total World Rally Team para os derradeiros 38,62 quilómetros cronometrados da Etapa Final no domingo: se Esapekka Lappi e Janne Ferm tinham como missão manter um ritmo adequado, de modo a não arriscarem ser surpreendidos, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia teriam de comprovar a validade das suas notas na primeira passagem pelo troço de Marmaris (7,5 km), a primeira especial do dia e, depois, também palco da Power Stage, fechando a parte competitiva do Rali da Turquia, tendo, também, de preservar os pneus nas duas classificativas que as separavam, para estarem aptos a dar tudo nesse último troço do rali e garantirem pontos 2 adicionais. As duplas dos C3 WRC cumpriram o plano estabelecido, tendo Sébastien Ogier e Julien Ingrassia somado mais 3 pontos ao seu pecúlio, fruto do 3º melhor tempo alcançado na Power Stage.

Esta dobradinha, a primeira do Citroën Total World Rally Team desde o Rali da Argentina de 2015, representa a terceira vitória da equipa na presente temporada, depois de Monte Carlo e México, sendo também a 9ª e 10ª subida ao pódio este ano. Também representa o regresso às posições cimeiras do C3 WRC, exemplo de velocidade e robustez ao longo de todo o fim de semana, ilustrando a determinação da equipa em não desistir do campeonato. Tal ficou evidenciado pela excelente operação realizada por Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, que, com este resultado, regressaram à 2ª posição do ranking provisório de Pilotos, estando a apenas 17 pontos do líder do campeonato, quando estão ainda em discussão 90 pontos, nos últimos três ralis da temporada.

Terceiros a entrar para os troços na Etapa de sexta-feira, Ogier e Ingrassia viram o seu início de rali comprometido por um furo a seis quilómetros do final da primeira classificativa. Mas logo no troço seguinte ascenderiam à 3ª posição, para depois virem a terminar a Etapa no 2º lugar, a 17,7 segundos dos seus companheiros de equipa. Uma escolha de pneus ousada, feita sob calor muito forte (3 pneus Michelin intermédios e 2 duros) na 2ª Etapa, permitiu-lhes assinar a sua primeira vitória em troços do fim de semana no troço de Yesilbelde (33 km), deixando, ao final do dia, todas as equipas adversárias a um minuto de distância. Passando, depois, a limitar os riscos, assumiram a liderança do rali, apresentando-se, assim, na 3ª Etapa numa posição muito boa para garantir a terceira vitória do ano ao volante do C3 WRC.

Tirando o máximo partido da sua ordem inicial de entrada nos troços (9ºs) no primeiro dia, Esapekka Lappi e Janne Ferm colocaram-se em destaque logo na ES 2, com um 2º melhor tempo. Logo a seguir assumiram a liderança do rali, quando fizeram o melhor tempo no troço, o seu primeiro do fim de semana. Particularmente serenos e aplicados aos comandos de um C3 WRC perfeito, os finlandeses mantiveram-se, depois, impressionantes, apesar da sua ordem de partida ter-se tornado, entretanto, num handicap em algumas secções muito demolidoras da segunda ronda pelos troços de sexta-feira, contando com um conjunto de pneus nada adequado ao aparecimento da chuva, que, entretanto, viria a cair. Apesar disso, garantiam dois novos melhores tempos para o seu pecúlio, tendo, pelo caminho, deixado o motor ir abaixo na ES 12, cedendo o comando da prova aos seus companheiros de equipa. Um pequeno revés que não os impediu de abordarem esta última Etapa numa posição favorável para garantir o seu terceiro pódio da presente época, depois dos 2º lugares alcançados na Suécia e na Finlândia.

RALI DA ALEMANHA, 22 A 25 DE AGOSTO

CITROËN COM OS OLHOS POSTOS NA TURQUÍA

Com as suas hipóteses de um lugar no pódio seriamente abaladas pelos dois furos, Sébastien Ogier – Julien Ingrassia e Esapekka Lappi – Janne Ferm terminaram o Rali da Alemanha em posições dececionantes, respetivamente sétimos e oitavos à Geral. Foi um fim de semana difícil para o Citroën Total World Rally Team. No entanto, a equipa deixa a Alemanha plena de determinação e empenho, com o objetivo de compensar o seu rendimento na próxima ronda, a realizar na Turquia de 12 a15 de Setembro.

WRC-Allemagne_1250x420

rali-finlandia

Rali da Finlândia
1 a 4 de Agosto

FINLANDESES VOADORES DA CITROËN EM 2º LUGAR

Ao conquistar, ‘em casa’, o segundo lugar à Geral, após um desempenho de elevado nível aos comandos do C3 WRC, Esapekka Lappi e Janne Ferm confirmaram a sua ‘raça’ de finlandeses voadores, exibindo todas as premissas que anualmente fazem a história deste rali.
Foi também o oitavo pódio da temporada para o Citroën Total World Rally Team, um resultado complementada pelo quinto lugar de Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, que efetuaram uma excelente recuperação apesar da fragilidade física de ontem do piloto francês, arrecadando valiosos pontos para o campeonato.

RALI DA FINLÂNDIA, O RESUMO DA PROVA

Com a última Etapa a ter início na mesma Especial onde, no passado, tinham saído de estrada, tudo indicava que a tarefa de Esapekka Lappi e Janne Ferm para hoje seria difícil. Principalmente porque não tinham qualquer reconhecimento prévio da segunda Especial do dia, que cumpriram em 2018 em ritmo de competição. Dominando totalmente a situação ao longo deste fim de semana a bordo do C3 WRC, os finlandeses deram provas da sua solidez: depois das primeiras passagens feitas com precaução para evitar erros e poupar a mecânica - e validando as suas notas - reforçaram o seu andamento nas segundas passagens e dilataram a sua vantagem face à formação terceira classificada. No final, igualaram o seu melhor resultado até então com a Citroën (2º lugar na Suécia), e levam para casa um pódio totalmente merecido e que premeia os seus inegáveis progressos em competição pura e dura.

Este segundo pódio da temporada para a dupla Lappi - Ferm, o sexto de sua ainda curta carreira no WRC, é também o oitavo da temporada para o Citroën Total World Rally Team nos nove ralis até agora disputados.

Autores de um segundo melhor tempo logo na primeira Especial ‘a sério’ (19,34 km), apenas com mais um décimo de segundo do que o vencedor, Esapekka e Janne mostraram, desde o início, as suas fortes intenções e confirmaram as suas ambições ao terminar a primeira etapa em terceiros à Geral, apenas a 2,4 segundos do líder. Em total harmonia com o C3 WRC nestas estradas que não toleram hesitações, os jovens finlandeses foram ainda melhores no sábado, vencendo duas Especiais (ES 16 e ES 18) no auge da luta pela liderança do rali, encerrando a segunda Etapa no segundo lugar, com uma margem de 12,4 segundos sobre o terceiro classificado. Uma vantagem que hoje souberam gerir muito bem, como se fossem já veteranos.

Segundos a partir para a estrada na sexta-feira e, portanto, forçados a ‘limpar’ o piso de toda espécie de sujidade e detritos, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia conseguiram minimizar os danos com a obtenção do sétimo lugar no primeiro dia, a apenas 12,9 segundos do pódio. Infelizmente bastante adoentado Sébastien passou uma noite péssima, de sexta para sábado, o que acabou por frustrar as suas ambições para o segundo dia de prova. Mas, como se esperava, mostro total empenho e dedicação e lutou até à exaustão para alcançar a quinta posição, mesmo muito perto do quarto classificado. Um pouco mais restabelecido esta manhã (domingo), foi gerindo a sua prestação com a mesma tenacidade, mas acabou por ficar a apenas 2,7 do quarto posto. Os pontos conquistados com esta classificação, reforçados com os dois pontos obtidos graças ao seu 4º lugar na Power Stage, permitiramlhe manter o segundo lugar no campeonato e continuar na luta por um sétimo título mundial consecutivo.

 

wrc-sardenha

Rali de Itália Sardenha
13 Junho a 16 Junho

CITROËN COM UMA BOA PONTUAÇÃO NA SARDENHA

Embora o resultado final do Citroën Total World Rally Team tenha ficado comprometido logo no primeiro dia da prova, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia não deixaram de demonstrar que o seu elevado nível de competitividade estava intacto, com um segundo melhor tempo na Power Stage que lhes rendeu quatro pontos bonificados.
Por seu lado, Esapekka Lappi e Janne Ferm concluíram o rali em sétimos à geral, fazendo uma excelente gestão das duas últimas Etapas deste difícil Rali da Sardenha.

RALI DA SARDENHA, O RESUMO DA PROVA

Após o erro no primeiro dia (ES 5), ao tentarem minimizar as desvantagens de serem os primeiros na estrada e terem de “varrer” o caminho num traçado muito técnico e sensível, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, embateram numa pedra de grandes dimensões no interior de uma curva bastante apertada, danificando seriamente o braço de direção do C3 WRC, sendo assim forçados a terminar a primeira Etapa e a regressar à prova na Etapa 2 na categoria de Rally 2. Na última, e curta, Etapa (41,90 km) tentaram conquistar alguns pontos na Power Stage de Sassari - Argentiera. Mais uma vez particularmente combativos, os franceses sêxtuplos campeões do mundo arrecadaram quatro pontos e estão agora posicionados no segundo lugar da classificação provisória do Campeonato do Mundo, com apenas quatro pontos de diferença para o primeiro.

Embora abaixo das expetativas do Citroën Total World Rally Team, este resultado acaba por ser benéfico no sentido em que vão ser outros concorrentes a “varrer” as estradas no recomeço das hostilidades (Rali da Finlândia, 1 a 4 de agosto), após uma curta pausa de verão em que o “Exército Vermelho” vai reforçar toda a sua “artilharia” com vista à segunda parte da temporada.

Nos ralis em terra, a primeira Etapa revela-se determinante porque dita a ordem de partida da Etapa seguinte, algo que Esapekka Lappi e Janne Ferm, infelizmente, constataram a seu próprio custo. Os finlandeses ocupavam o sexto posto à Geral e estavam gradualmente a recuperar o seu ritmo, quando caíram quase 40 segundos na classificação (ES4) devido a um dos pneus do seu carro ter saído da jante. De seguida, empenharam-se a fundo na condução do C3 WRC para voltar a subir na classificação (vencendo a ES5 e obtendo o segundo tempo na ES9, apenas a 0,1 segundos do vencedor), mas, depois de sofrerem uma avaria num sensor (ES6), não foram além do oitavo posto à geral no final da primeira Etapa. No sábado, apesar de um lugar na ordem de partida que estava longe de ser o ideal, os jovens escandinavos conseguiram um desempenho consistente e isento de erros ao longo de todo o segundo dia, reforçando a sua confiança no C3 WRC em terra, e acabaram por ascender à sétima posição. No final da Etapa, mantinham o sétimo lugar à Geral. Tendo gerido exemplarmente este rali, uma vez que não tinham condições para demonstrar todo o seu nível competitivo, Lappi e Ferm acumularam, sem dúvida, mais experiência e uma motivação extra para o próximo evento, que se realiza na sua terra natal, a Finlândia, onde vão reaparecer na melhor forma possível.

WRC-Portugal_News_625x400

Rali de Portugal
30 Maio a 2 Junho

MAIS UM PÓDIO CONQUISTADO PELA CITROËN

Afastados da luta pela vitória devido aos seus sucessivos lugares de partida para a estrada, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, no entanto, nunca cederam e viram o seu espírito de luta recompensado pelo seu 6ª pódio da temporada, o 7º para o Citroën Total World Rally Team em outras tantas rondas.
Igualmente merecedores de um bom resultado, Esapekka Lappi e Janne Ferm não tiveram, contudo, a sorte do seu lado e abandonaram antes do fim do rali.

RALI DE PORTUGAL, O RESUMO DA PROVA

Na terceira Etapa, com apenas cerca de 52 km no programa para este último dia, composto por Especiais bem conhecidas de todos, as possibilidades de ver Sébastien Ogier e Julien Ingrassia superar a diferença de 11,8 segundos que os separava do pódio eram, de facto, bastante restritas. Além disso, a principal formação do Citroën Total WRT estava particularmente focada na Power Stage, que determina a atribuição de pontos bonificados, mantendo-se atenta a qualquer erro por parte de uma concorrência totalmente sob pressão. Foi precisamente o que aconteceu na última Especial, o que permitiu à dupla francesa ascender à 3ª posição e assegurar o 6º pódio desta temporada, o 7º para o Citroën Total WRT, no final de uma corrida gerida com muita inteligência. Graças aos cinco pontos adicionais conquistados no seguimento do resultado obtido na Power Stage, Sebastian e Julien mantém-se no comando do campeonato.

Tendo chegado a Portugal na liderança do campeonato, ficando, por isso, obrigados a serem os primeiros a sair para a estrada, os sêxtuplos campeões do mundo já estavam a contar com um rali bastante difícil devido às condições de dureza dos pisos e do tempo seco, algo já constatado aquando dos reconhecimentos. Ainda sim, tiveram um primeiro dia verdadeiramente heroico, chegando ao Parque Fechado no 5º lugar à geral, apenas a 3 segundos do pódio, fruto, também, de uma boa estratégia na escolha de pneus. Contudo, no sábado, a diferença nos lugares de partida face aos outros pretendentes ao pódio, não permitiram a Sebastian e Julien a regularidade necessária para se baterem de igual para igual. Daí os 11,8 segundos de distância para o terceiro classificado à partida para a última Etapa, hoje de manhã.

Com apenas 2,3 segundos a separá-los do 4ª posto, após a ES2, Esapekka Lappi e Janne Ferm rubricaram também um bom início de prova, mas tiveram o azar de ver um pneu saltar da jante aquando do impacto no solo na sequência de salto (ES3), caindo abruptamente para a 8ª posição ao final do primeiro dia. Mas, no sábado, os jovens finlandeses iriam dar que falar, recuperando o quinto lugar graças a nada menos de três quatro melhores tempos, tendo passado dois terços do seu dia a recuperar terreno devido ao seu muito castrante 2ª lugar na ordem de partida para a estrada. Infelizmente, um pequeno erro no início desta manhã (domingo), na ES16, revelou-se bastante oneroso para as aspirações da formação escandinava: uma abordagem demasiado incisiva a uma curva para a direita resultou num pião seguido de capotamento. Tentando, de seguida e a todo o custo, defender o seu quito lugar, Lappi e Ferm embateram numa berma elevada, danificando a suspensão traseira esquerda, e foram forçados a abandonar praticamente com a meta à vista.

WRC-Chili_News_625x400

Rali do Chile
2 a 12 Maio

C3 WRC COM SEXTO PÓDIO CONSECUTIVO GRAÇAS AO 2º LUGAR DE OGIER - INGRASSIA

Mais uma vez na linha da frente nesta sua descoberta dos desafios chilenos, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia continuam a sua impressionante série de pódios, com um segundo lugar conquistado com muita luta ao volante de um C3 WRC ainda mais otimizado pelos homens do Citroën Total World Rally Team, desde a Argentina. Este desempenho permitiu-lhes recuperar a liderança do campeonato. Cada vez mais confortáveis com o passar dos quilómetros, Esapekka Lappi e Janne Ferm, sextos à Geral no final do rali, completaram a boa prestação da equipa.

RALI DO CHILE, O RESUMO DA PROVA

Com novas Especiais curtas e rápidas para descobrir ao ritmo da corrida, este última Etapa apresentava, desde logo, bastantes dificuldades, mas tornou-se ainda mais difícil graças à elevada humidade após a queda de alguma chuva no dia anterior. Nessas circunstâncias, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia viram a sua vantagem para o terceiro lugar ficar em apenas 1,1 segundos. Os sêxtuplos campeões do mundo mostraram, então, um grau de performance do qual só eles sabem o segredo: totalmente concentrados em cada segundo ao longo dos 18,6 km da Especial de Lircay, a mais estreita do rali, venceram a sua segunda Especial deste fim de semana, com 4,2 segundos de margem para o seu rival mais direto. A dupla francesa geriu bem essa vantagem para terminar o rali em segundo lugar e, assim, rubricar seu quinto pódio em seis corridas, após as vitórias em Monte-Carlo e no México, o segundo lugar na Córsega e o terceiro posto na Argentina.

Com os quatro pontos igualmente conquistados na Power Stage, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia saem do Chile no comando do campeonato, com dez pontos de vantagem sobre o segundo classificado. Este sexto pódio, em igual número de corridas nesta temporada, a que se junta a 6ª posição de Lappi - Ferm, valeu também ao Citroën Total World Rally Team uma forte aproximação ao segundo lugar na Classificação de Construtores.

Tendo pela frente estradas florestais bastante molhadas devido à chuva que caiu antes da partida, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia instalaram-se de imediato no segundo lugar logo no primeiro dia. E se a manhã do segundo dia provou ser ainda mais difícil, a formação francesa, em colaboração com a equipa, soube reagir na perfeição nas passagens da parte da tarde, vencendo uma Especial e obtendo o terceiro melhor noutra, tendo, assim, duplicado a sua vantagem em relação ao terceiro classificado. Infelizmente, o nevoeiro e a chuva apareceram no final da última especial de sábado, e os seus rivais diretos conseguiram diminuir a diferença e voltar à luta pelo 2º posto à partida para o último dia.

Depois de um início de corrida cauteloso e aplicado, Esapekka Lappi e Janne FERM recuperaram e ficaram a apenas 10,3 segundos do quinto posto após um terceiro melhor tempo na última Especial de sábado. Nesta última Etapa (domingo), a dupla escandinava confirmou o seu constante progresso, registando um quinto e um quarto melhores tempos. Os seus tempos parciais também foram promissores na Power Stage, apesar de um pequeno erro, mas conseguiram manter a calma e terminar o rali no sexto posto. Este é um resultado encorajador sobre o qual agora poderão capitalizar, a fim de iniciar a próxima ronda, o Rali de Portugal, em melhores condições.

WRC-Argentine_News_625x400

39º Rali da Argentina
25 a 28 Abril

QUINTO PÓDIO CONSECUTIVO PARA O C3 WRC GRAÇAS AO 3º LUGAR DE OGIER - INGRASSIA NA ARGENTINA

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia protagonizaram mais um magnífico desempenho ao conquistar o seu quarto pódio da temporada, e o quinto do Citroën Total World Rally Team em 2019, numa prova difícil e após uma reta final de cortar a respiração na última Etapa do rali.

RALI DA ARGENTINA, O RESUMO DA PROVA

Depois de os organizadores do rali terem decidido, na noite de sábado, aplicar uma penalização de 10 segundos aos seus rivais diretos na luta pelo último lugar do pódio – por não terem seguido o percurso de prova numa das Especiais da segunda Etapa – Sébastien Ogier e Julien Ingrassia arrancaram para a última Etapa de domingo na terceira posição. À partida para as difíceis Especiais de El Condor e Giulio Cesare, dispunham de uma curta vantagem de 6,0 segundos. Adotando a sua famosa atitude de nunca desistir, os sêxtuplos campeões do mundo lutaram com determinação aos comandos do C3 WRC, sem esquecer a importância de assegurar uma boa pontuação para o campeonato. No final, o seu esforço foi recompensado: a vitória na Power Stage e a sua terceira vitória em Especiais do fim de semana colocou-os no pódio final.

O terceiro posto obtido por Sébastien e Julien, combinado com os cincos pontos de bonificação conquistados na Power Stage, traduz-se na consolidação do seu segundo lugar no Campeonato do Mundo, a dez pontos dos líderes. Este foi o seu quarto pódio este ano, após as vitórias em Monte-Carlo e no México e o segundo lugar na Córsega. O Citroën Total World Rally Team concluiu os cinco ralis desta temporada sempre nos três primeiros lugares.

Apesar das difíceis condições de aderência, em constante mutação, particularmente no primeiro dia após a forte chuva que caiu antes do evento, a dupla francesa protagonizou um excelente início, mantendo-se consistentemente entre os primeiros, e terminou a Etapa em segundo lugar à Geral, apenas a 11,9 segundos dos comandantes. O segundo dia provou ser mais complicado. Induzido em erro por uma dúvida no percurso durante a primeira passagem da manhã (ES11), devido a um portão aberto do lado esquerdo da estrada – que o roadbook indicava como estando fechado – Sébastien e Julien hesitaram e acabaram por danificar a direção assistida do seu C3 WRC quando embateram no portão. Devido a isso, caíram para a sexta posição, a 21,8 segundos de um lugar no pódio. De seguida, na segunda passagem, lutaram com a toda a fibra, vencendo duas Especiais enquanto abriam caminho para o quarto lugar à Geral, o que lhes garantia fortes possibilidades de terminar no pódio à partida para o último dia.

Depois de fazer um belo começo, com um quinto tempo mais rápido na primeira verdadeira Especial do Rali (ES2), Esapekka Lappi e Janne Ferm foram, infelizmente, vítimas de um furo logo de seguida (ES4), quando embateram numa berma alta no topo de uma subida. A dupla finlandesa estava a aumentar gradualmente o seu ritmo naquela que era apenas a sua segunda participação na Argentina, conseguindo diferenças de tempo bastante promissoras, quando um pneu se soltou após um furo, o que resultou no capotamento do carro (ES8) e ditou o seu abandono do rali logo na primeira Etapa.

Competindo na classe WRC2 Pro ao volante de um C3 R5, Mads Østberg e Torstein Eriksen obtiveram a sua segunda vitória consecutiva na categoria, após o Rali da Suécia, acumulando também um belo registro de dez vitórias em Especiais de um total de dezassete disputadas. Mais uma prova da competitividade deste produto de Competição-Cliente da Citroën Racing, desta vez nas muito exigentes estradas argentinas, onde o C3 R5 competiu pela primeira vez.

C3-WRC-News_625x400



62ª VOLTA À CÓRSEGA
28 A 31 MARÇO

QUARTO PÓDIO CONSECUTIVO PARA O C3 WRC GRAÇAS AO SEGUNDO LUGAR DE OGIER NA CÓRSEGA

Particularmente persistentes, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia rubricaram na Córsega o seu terceiro pódio da temporada, sendo também a quarta vez que o Citroën Total World Rally Team sobe ao pódio este ano, no mesmo número de provas realizadas esta temporada. Com a pontuação obtida neste rali, a dupla francesa fica apenas a dois pontos da liderança do Campeonato do Mundo.
Sétimos à geral, Esapekka Lappi e Janne Ferm contribuíram para consolidar o segundo lugar da equipa na classificação do Campeonato de Construtores, e acumularam mais quilómetros, e experiência, ao volante do C3 WRC em asfalto.

VOLTÁ A CÓRSEGA, O RESUMO DA PROVA

  • Começando o dia com apenas 5,1 segundos de vantagem sobre o seu rival mais direto, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia conseguiram, de imediato, assegurar o seu terceiro lugar, dilatando a vantagem para quase trinta segundos no final da ES 13, a primeira e mais longa Especial do dia (31,85 km). Na Power Stage, realizada no cenário idílico do vale de Fango, com o azul do Mediterrâneo como pano de fundo, os franceses exibiram, mais uma vez, o seu espírito combativo ao registar o 5º tempo mais rápido, garantindo um ponto adicional, enquanto, na última Especial, um incidente inesperado lhes deu a oportunidade de ascender à 2ª posição. Assim, fecharam esta participação na Volta à Córsega com apenas dois pontos de diferença face ao líder do Campeonato do Mundo, o que significa que não terão de abrir o percurso na próxima ronda do WRC, que tem lugar na Argentina, de 25 a 28 de abril. 

  • Confrontados com set-ups imperfeitos na primeira Etapa, em estradas predominantemente desconhecidas, e impedidos fazer de correções adequadas por não haver Assistência Intermédia, os sêxtuplos campeões do mundo fizeram o melhor que sabiam – e podiam – para remediar a situação, e terminaram o primeiro dia em 6º à geral, apenas a 10,2 segundos do 4º classificado.No dia seguinte, foram verdadeiros heróis nas duas passagens pela nova Especial de Castagniccia, a mais difícil e decisiva do rali. Fizeram uso dos seus melhores instintos atacantes, em estradas bastante sujas e degradadas, e apostaram na qualidade e precisão das suas notas de navegação, rubricando o terceiro melhor tempo na primeira passagem, e o segundo melhor tempo na segunda passagem. Foi, principalmente, graças a estas duas incríveis performances que conseguiram alcançar o pódio apenas com a última, e curta, Etapa de domingo por cumprir.
  •  
  • Ao conquistar esta 2ª posição, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia sobem pela terceira vez ao pódio este ano, fazendo com que o C3 WRC acumule quatro presenças no pódio nas quatro corridas desta temporada já disputas. Quatro eventos que testemunharam sempre a presença do Citroën Total World Rally Team no pódio: as vitórias em Monte-Carlo e no México (Ogier - Ingrassia), e os dois 2º lugares na Suécia (Lappi - Ferm) e na Córsega. Assim, a equipa de Satory vê reforçada a sua segunda posição no Campeonato do Mundo de Construtores.
  • Também com dificuldades no set-up do C3 WRC, Esapekka Lappi e Janne Ferm perceberam rapidamente que estavam numa situação em que lhes era difícil ter quaisquer esperanças de um bom resultado. Nesse sentido, empenharam-se em acumular quilómetros e testar vários set-ups no C3 WRC, bem como ganhar experiência de condução em asfalto. Com o seu 7º lugar final, deram uma importante contribuição para o resultado geral da equipa e viram o seu empenho recompensado.
Rallye-Mexique-625x400



19º RALI DO MÉXICO
7-10 MARÇO

A CITROËN GARANTE A SUA SEGUNDA VITÓRIA DA TEMPORADA COM OGIER-INGRASSIA !

Com uma incrível facilidade e lucidez, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia atingiram este domingo a sua segunda vitória da temporada em três provas, a bordo de um C3 WRC que esteve sempre presente nos pódios desde o inicio desta temporada em Monte-Carlo! Com est vitória no México, a Citroën Racing aumenta o record que já detinha, para oito vitórias no Rally do México.

C3-WRC-Suede_625x400



67º RALI DA SUÉCIA
14-17 FEVEREIRO

SEGUNDO LUGAR DE LAPPI-FERM !

Extremamente competitivo com o C3 WRC nesta última jornada, Esapekka Lappi e Janne Ferm aguentaram firme o ataque de uma concorrência feroz para assegurar a segunda posição final, sendo para eles, o seu primeiro pódio com as cores da Citroën Total World Rally Team. Os recentes vencedores de Monte-Carlo, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia utilizaram todo o seu talento e determinação para somar os dois pontos de bónus na “Power Stage”, apesar da sua desilusão relativa à desistência do rali.

Racing-C3-WRC-2019_Monte-Carlo-Test1_625x400



87º RALI DE MONTE-CARLO
22-27 JANEIRO

VITÓRIA HISTÓRICA NÚMERO 100 DA CITROËN ASSINADA POR
SÉBASTIEN OGIER E JULIEN INGRASSIA

Hoje, na última classificativa, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia levaram a cabo um esforço heroico no seu C3 WRC para conquistar o triunfo do Rali de Monte-Carlo, o que aconteceu pela margem mínima jamais vista na história deste Rali.
Esta diferença que lhes dá a vitória, reflete bem o empenho no que respeita à intensidade da luta e performance. Uma performance que viu a Citroën Racing reclamar a sua 100ª vitória no WRC logo no início do ano em que a Marca celebra o seu centenário!

A EQUIPA CITROËN WRC NAS REDES SOCIAIS

O #C3WRCLIVE É TRANSMITIDO UMA VEZ POR DIA, DE QUINTA-FEIRA A DOMINGO DURANTE CADA RALI

Top
console.log('a555');