Esta página utiliza cookies. Durante a navegação na nossa página, aceita que utilizemos cookies.

Saiba mais sobre cookies

Energias alternativas

O GNV (Gás Natural Veículo)

A Citroën desenvolve um vasto leque de soluções tecnológicas tendo em vista a diminuição dos consumos de combustível e das emissões poluentes.

Ecológico

Citroën - GNV - Ecológico

Permite uma redução de 20 à 25% das emissões de CO2 em comparação com a gasolina e não emite nem óxidos de enxofre, nem chumbo.

Já é utilizado como combustível por mais de quatro milhões de veículos em todo o mundo.

Económico

Citroën - GNV - Económico

O seu preço é geralmente competitivo e menos oneroso que a gasolina ou o gasóleo.

Existem numerosos incentivos e vantagens fiscais para os proprietários de veículos GNV.

Seguro

Citroën - GNV - Seguro

É mais leve que o ar e dissipa-se rapidamente em caso de fuga, sem formar camadas explosivas ou poças inflamáveis.

Todos os veículos Citroën a GNV estão homologados e dotados dos mais avançados dispositivos de segurança.

Os biocombustíveis

A Citroën propõe motorizações capazes de funcionar com biocombustíveis:

  • biodiesel nas motorizações Diesel HDi 
  • bioetanol nas motorizações gasolina.

O biodiesel e o bioetanol contribuem para o controlo do aquecimento global, visto que reduzem a taxa de emissões de CO2 (principal gás com efeito de estufa) dos veículos.

Dada a ausência de chumbo e a fraca presença de enxofre na sua composição, os biocarburantes limitam as emissões poluentes.

Misturando-os com combustíveis tradicionais, obtém-se uma melhoria da combustão decorrente do seu forte teor de oxigénio.

Consegue-se assim uma diminuição das emissões de partículas, monóxido de carbono e outros poluentes.

O biodiesel

Citroën - Le Biodiesel

O biodiesel é uma mistura de gasóleo e óleo vegetal produzido a partir de plantas como a colza, o girassol ou a soja.
Este óleo é transformado quimicamente e é seguidamente misturado com o gasóleo.

A regulamentação europeia autoriza a incorporação deste óleo à razão de 5% do volume no gasóleo.

A utilização do biodiesel B30 permite reduzir as emissões de CO2 em 18% e as emissões de partículas em 22%.

O bioetanol

Citroën - Le Bioethanol

O bioetanol é uma mistura de gasolina e etanol, um álcool produzido por fermentação do açúcar (beterraba ou cana de açúcar) de amido proveniente de cereais (trigo, milho...).

A Citroën concebe motores a gasolina capazes de utilizar combustíveis com até 10% de etanol (combustível E10).

A utilização do combustível E10 proporciona uma diminuição das emissões de CO2 (desde a roda) da ordem dos 6%.

Tecnologia FlexFuel

Citroën - La technologie FlexFuel

A Citroën propõe igualmente, nalguns mercados (Brasil, Suécia...), veículos com tecnologia FlexFuel que aceitam misturas de gasolina e etanol em proporções variáveis:

  • até 85% de etanol no caso da gasolina na Europa (combustível E85, cujo desenvolvimento ainda é marginal na Europa e em França),
  • de 20 a 100% de etanol no Brasil, primeiro mercado do mundo no uso deste combustível e dos veículos flex-fuel.

Biocombustíveis avançados

Consciente dos problemas de arbitragem entre a agricultura para fins alimentares e a agricultura para fins energéticos, a Citroën prevê uma utilização mais ampla dos biocarburantes, ao mesmo tempo que mantém um balanço social e ambiental positivo.

Estes últimos podem emanar da valorização da biomassa (conjunto da plana, cultura não alimentar, resíduos orgânicos) ou ainda da utilização de microalgas.

A Citroën visa assegurar a compatibilidade dos seus motores com estes combustíveis, logo que estes tenham transposto a etapa da produção industrial, no horizonte de 2020-2030.

Citroën - Les biocarburants avancés
Top