Esta página utiliza cookies. Durante a navegação na nossa página, aceita que utilizemos cookies.

Saiba mais sobre cookies
Fechar
Fechar
Fechar
DS 3 Vodafone Team nos Açores

DS 3 Vodafone Team nos Açores para reforçar a liderança do “Nacional” de Ralis

  • A equipa lidera o nacional de Ralis depois dos triunfos em Guimarães e Castelo Branco, quer manter luta pela liderança no regresso aos pisos de terra.
  • Sata Rally Açores pontua para o Campeonato Nacional de Ralis, mas também para o Europeu da especialidade.

Depois das vitórias nos ralis de Guimarães e de Castelo Branco, o DS 3 Vodafone Team vai atravessar o Atlântico rumo ao arquipélago dos Açores, para mais uma etapa do Campeonato Nacional de Ralis, o SATA Rally Açores. Aos comandos do DS 3 R5, José Pedro Fontes, acompanhado por Miguel Ramalho, pretende dar continuidade à boa forma e à competitividade até agora evidenciada, em que, em três provas já realizadas, ganharam duas, encontrando-se no comando do Campeonato.

O DS 3 Vodafone Team parte para o aquipélago açoreano em busca de novo sucesso, agora em pisos de terra, depois das vitórias asseguradas no Rally Cidade de Guimarães e no Rally de Castelo Branco, ambos em asfalto. Com a concorrência bem apetrechada e à espera de uma oportunidade, a equipa preparou com afinco esta quarta batalha do ano, que se espera ser, uma vez mais, muito disputada.

Para José Pedro Fontes, o regresso aos palcos do Campeonato Nacional de Ralis, representa mais uma etapa em que a meta passa por tentar alargar a sua vantagem na liderança da competição: “a nossa aposta é estar na luta pela vitória, mas de olhos postos no campeonato, que é o objectivo principal desta época. Reconheço que se trata de um rali complicado e no qual eu não participo há já vários anos. É reconhecido o valor dos nossos rivais que, paralelamente, têm um conhecimento muito profundo deste rali e isso representa claramente uma vantagem. Porém, é uma prova de que gosto muito, que tem um ambiente fantástico e que me dá muito prazer disputar.” afirmou José Pedro Fontes.

O Sata Rally Açores, organizado pelo Grupo Desportivo Comercial, vai para a estrada no dia 4 de Junho, tendo como palco os troços de terra da Ilha de S. Miguel, com partida e chegada à cidade de Ponta Delgada. O seu final está agendado para o dia 6, após 226,67 km de troços cronometrados.

A prova arranca com uma prova de demonstração, o CITY SHOW, realizado nas ruas de Ponta Delgada, na noite de quarta-feira, antes do arranque para a estrada, que começará no dia seguinte, com a realização da Super-Especial, numa pedreira dos arredores da capital dos Açores, Ponta Delgada. A prova está dividida em duas Etapas, percorrendo, ao longo dos três dias, algumas das estradas mais emblemáticas da história dos ralis nacionais – e, claro está, açoreanos – incluindo as míticas PE das Sete Cidades e da Tronqueira.

PROGRAMA DO RALLY

CITY SHOW

PE 0; 1º Concorrente: 19h30

Prova de demonstração, é o aperitivo para a prova e é disputada na Av. Infante D. Henrique, em Ponta Delgada. Os concorrentes partem de 3 em 3 minutos, para um percurso seguro, desenhado especialmente para o efeito e todo realizado em asfalto.

 

SSS Grupo Marques – 3,95 km; PE 1 – Etapa 1/Secção 1 – 17h00

PE 14 – Etapa 2/Secção 4 – 12h42

Disputada dentro de uma pedreira, é considerada como uma das melhores e mais espectaculares Super-Especiais de todo o Mundo, rodeada por um anfi-teatro natural. Os concorrentes partem lado a lado em pistas separadas. Muito próximo de Ponta Delgada, são aos milhares os espectadores que ali afluem.

 

PE Soluções M – 7,23 km; PE 2/Etapa 1/Secção 1 – 17h18

Esta PE é a mesma que Lagoa MEO, mas disputada em sentido inverso. Começa na zona do Nó da Adutora e tem uma zona em asfalto, muito rápida, ligando as duas partes em terra. Termina no Parque Florestal de Macela, no Cabouco.

 

PE Vila Franca/São Brás – 12,88 km; PE3 Etapa 1/Secção 1 – 18h06

PE15 Etapa 2/Secção 5 – 14h58

Esta é uma das mais bonitas PE do rali. O seu início é na zona alta de Vila Franca do Campo. Os primeiros quilómetros utilizam caminhos agrícolas e, depois de uma curta passagem por asfalto, os concorrentes entram numa mata privada, com estradas ladeadas de hortências e arbustos verdejantes. A parte final passa pelas margens da Lagoa de São Brás.

 

PE Lagoa MEO – 6,91 km; PE 4 – Etapa 1/Secção 2 – 10h03

PE 8 – Etapa 1/Secção 3 – 14h24

Esta é uma das classificativas mais rápidas do SATA Rally Açores. Começa na zona de Macela, numa larga estrada de terra batida, muito rápida, passando depois pelo asfalto e terminando perto do Nó da Adutora, sempre com troços muito rápidos. É basicamente a PE Soluções M, mas em sentido contrário.

 

PE Pico da Pedra/Golfe – 7,32 km; PE 5 – Etapa 1/Secção 2 – 10h31

PE 9 – Etapa 1/Secção 3 – 14h52

Utiliza grande parte do antigo troço do Pico da Pedra, mas em sentido inverso, incluindo a zona do famoso salto. Muito exigente em termos de condução, passando após o salto pelo Campo de Golfe da Batalha e terminando nos Beirais de São Vicente.

 

PE Feteiras – 7,46 km; PE 6 – Etapa 1/Secção 2 – 11h14

PE 10 – Etapa 1/Secção 3 – 15h35

O seu início é numa descida muito acentuada e muito técnica, próximo da estrada regional da Feteira, antes de subir rumo à estrada de acesso a Vista do Rei – Sete Cidades. Nas fases inicial e final, caracteriza-se por zonas onduladas, de elevado ritmo, intercaladas por estradas estreitas e lentas. Costuma ser determinante na classificação da prova.

 

PE Sete Cidades – 28,92 km; PE 7 – Etapa 1/Secção 2 – 11h46

PE 11 – Etapa 1/Secção 3 – 16h07

Com uma paisagem de cortar a respiração, é o cartão de visita do SATA Rallye Açores. Os concorrentes cruzam o topo da cratera de um vulcão adormecido, por estradas estreitas e muito rápidas, tendo de um lado a vista da Lagoa das Setes Cidades e, do outro, o mar, sendo por isso considerada como «uma das mais belas PEC de todo o Mundo». Este ano, o seu percurso foi acrescentado em 5,5 km, sendo a maior da prova. Recebe milhares de espectadores. Começa em Vila de Rei e percorre as duas cumeeiras das Sete Cidades.

 

PE Graminhais – 20,90 km; PE 12 – Etapa 2/Secção 4 – 10h08

PE 16 – Etapa 2/Secção 5 – 15h53

Começa nas cumeeiras dos arredores da cidade de Povoação, percorrendo uma zona de grande beleza no Norte da ilha, com as paisagens naturais de Povoação, Furnas e da costa. É muito técnica e começa num planalto, junto ao recente parque eólico, percorrendo depois estradas florestais, antes de terminar numa larga descida para Algarvia.

 

PE Tronqueira – 21,38 km; PE 13 – Etapa 2/Secção 4 – 11h04

PE 17 – Etapa 2/Secção 5 – 16h52

Este ano, uma vez mais, não sofreu alterações. É considerada a «PE embaixadora» do SATA Rallye Açores e uma das «catedrais» dos ralis nacionais. Começa na Vila do Nordeste e percorre uma zona de floresta até ao Pico do Bartolomeu, passando pelo Miradouro da Tronqueira e descendo depois pelo Faial da Serra. Junto à Mata dos Bispos, o percurso ruma à Povoação, com um piso completamente diferente, passando pelo Monte Simplício, antes de terminar na Lomba do Botão.

Top