Esta página utiliza cookies. Durante a navegação na nossa página, aceita que utilizemos cookies.

Saiba mais sobre cookies
Fechar
Fechar
Fechar
CITROËN GANHA EM CASA!

CITROËN GANHA EM CASA!

CIRCUITO DE PAUL RICARD (26-28/06/2015)

  • Organizada no circuito de Paul Ricard, a etapa francesa do FIA WTCC foi um grande sucesso popular… e um triunfo para a Citroën!
  • Na Corrida 1, Sébastien Loeb, Yvan Muller, José María López e Ma Qing Hua ofereceram um quádruplo sucesso à Citroën
  • Autor de uma recuperação espectacular, Pechito López fez as pazes com as vitórias na Corrida 2 e foi acompanhado no pódio por Ma Qing Hua, alcançando um 3º lugar
  • José María López ganhou fôlego na frente do Campeonato do Mundo, enquanto a Citroën aumenta um pouco mais a vantagem entre os Construtores

Bem instalado sobre a Provença, para festejar o início do Verão, o sol acompanhou os muitos espectadores que vieram assistir às corridas do FIA WTCC no Circuito de Paul Ricard. A grelha de partida para a Corrida 1 parecia promissora para o clã Citroën, pois Sébastien Loeb, Yvan Muller, José María López e Ma Qing Hua ocupavam as duas primeiras linhas.

Tirando vantagem da sua pole position, Sébastien Loeb manteve o comando quando as luzes se apagaram. José María López tentou seguir na sua sombra, mas Yvan Muller fechou-lhe a porta. Loeb curvou assim na frente, seguido por Muller, López e Ma.

Procurando colocar-se ao abrigo dos ataques dos seus colegas de equipa, Sébastien Loeb conseguiu rapidamente uns bons metros de vantagem. Atrás de si, pelo contrário, a luta era furiosa entre Muller e López. Como observador, Ma ficou à espera da menor oportunidade. Apesar de algumas tentativas de Pechito, o quádruplo Campeão do Mundo conservou a vantagem até à bandeira de xadrez e os Citroën C-Elysée WTCC oficiais conquistaram um quádruplo sucesso, pela mesma ordem das qualificações.

Como sempre, a Corrida 2 anunciava-se muito mais animada! Colocado na pole graças ao seu 10º tempo nas qualificações, Mehdi Bennani antecipou a partida. O marroquino tomou, assim, facilmente a dianteira, na frente de Michelisz, Monteiro, López, Ma e Loeb. Os três pilotos da Citroën conseguiram esgueirar-se pelo meio do pelotão, ao contrário de Yvan Muller, que terminou a primeira volta em 10º.

Mehdi Bennani rapidamente foi penalizado com um drive through pela sua partida antecipada, o que fez com que todos os pilotos ganhassem uma posição. Diversas lutas começaram a esboçar-se: entre Monteiro e López pelo 2º lugar; entre Ma e Loeb pelo 4º e entre Valente e Muller pelo 9º.

Na quarta volta, Sébastien Loeb tocou numa das barreiras de pneus que protegiam o exterior das curvas. Com sérios danos na frente do seu Citroën C-Elysée WTCC, o vencedor da corrida anterior foi obrigado a abandonar.

Três voltas mais tarde, López tentou um ataque a Tiago Monteiro ao longo da recta principal. Seguindo a trajectória exterior na primeira curva, Pechito foi tocado pelo seu rival, que partiu em tête. Ma Qing Hua aproveitou para se apoderar da 2ª posição.

A motivação de José María López duplicou! Recuperou o 2º lugar a Ma Qing Hua pela 11ª volta, antes de alcançar o comando a três voltas do fim. Pechito conquistava, assim, a sua quinta vitória da temporada, enquanto Hua subia ao pódio pela primeira vez desde Marrakech. Yvan Muller garantiu os pontos do 4º lugar, graças a uma grande recuperação, durante a qual bateu Velente e Van Lagen.

No Campeonato do Mundo, José María López conta agora 39 pontos de avanço sobre Yvan Muller, enquanto Sébastien Loeb está agora a 74. O quarto 4º lugar está a ser objecto de uma luta cerrada, entre Monteiro (114 pontos), Ma (113), Michelisz (112) e Tarquini (110). A Citroën tem agora 193 pontos de vantagem no Campeonato do Mundo de Construtores.

O QUE ELES DISSERAM…

Yves Matton (Director da Citroën Racing): «Após um quádruplo sucesso nas qualificações, os nossos pilotos transformaram os resultados dos testes num resultado ainda mais perfeito na corrida. Foi uma enorme satisfação ver o Séb impor-se diante do seu público, ainda mais quando se trata do seu primeiro sucesso numa corrida em que se reflecte a mais pura das performances. Na Corrida 2, creio que podemos dizer que Pechito foi à procura da vitória à força de braço. Após duas jornadas sem ganhar, ele voltou a reencontrar-se com o lugar mais alto do pódio. É preciso saudar, também, a consistência de Ma Qing Hua, que realizou um dos fins-de-semana mais sólidos desde que está na nossa equipa. O balanço do Yvan poderia ter sido melhor, sem as suas duas partidas medianas. O nível entre os nossos pilotos é tão próximo que o mais ínfimo erro tem logo influência no resultado final. Este foi um belo fim-de-semana, para a Citroën Racing, para o FIA WTCC e para o desporto automóvel francês.»

José María López: «Não pensava poder vencer numa pista onde é tão delicado ultrapassar! Fiz uma má opção na partida para a Corrida 2 e o buraco por onde quis passar fechou-se. Mas reagi bem e não perdi posições. Depois de passar o Ma Qing Hua, ataquei o Tiago. Ele acabou por me tocar e não me sinto nada responsável pelo seu tête. O Hua aproveitou para passar, mas recompus-me, apesar de um carro que ficou a fugir para a esquerda. Consegui recuperar a posição, encontrei um bom ritmo e fui à procura do Norbert Michelisz. Ele teve um enorme fair play e não procurou resistir inutilmente. É incrível ganhar aqui, estou muito feliz.»

Sébastien Loeb: «Foi uma enorme satisfação partir da pole position pela primeira vez no FIA WTCC. A minha partida não foi boa, geri mal a embraiagem e depois tive que defender a minha posição na primeira curva. Após ter conseguido alguns metros de vantagem, graças à luta que o Pechito e o Yvan travavam, pude pilotar serenamente, sem me afastar das trajectórias. Fiz uma boa largada na Corrida 2 e estava mesmo atrás do Ma Qing Hua. Mas fiz um erro estúpido na Curva 4 e bati na pilha de pneus que marcava o exterior da curva. Os danos foram muitos e tive que abandonar. Apesar desta terceira vitória do ano, não posso fazer um balanço positivo, pois acabei por perder pontos no Campeonato.»

Yvan Muller: «A Corrida 1 jogou-se no arranque. Como não consegui encontrar o sítio para passar o Séb, procurei a partir daí defender o meu segundo lugar até ao final. Fiz uma má partida na Corrida 2, consegui recuperar, mas era demasiado tarde para fazer melhor que o quarto lugar. Este fim-de-semana foi um pouco menos bom que os dois anteriores, mas as corridas são assim…»

Ma Qing Hua: «Foi uma grande satisfação regressar ao pódio. Graças à equipa, que tudo fez a 100% para isso! Terminar em quatro na primeira corrida, atrás de três Campeões do Mundo, é um resultado gratificante. Não poderia esperar melhor, pois é praticamente impossível ultrapassar um carro igual. Na largada para a segunda corrida, corri alguns riscos, tentando passar pelo exterior na primeira curva, e paguei por isso. De seguida, o Pechito foi imperial, nunca pensei que me passasse tão depressa. Foi um bom fim-de-semana para mim, espero continuar a este nível nos próximos!»

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDA 1

1º        Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC)

2º        Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)

3º        José María López (Citroën C-Elysée WTCC)

4º        Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC)

5º        Tom Chilton (Chevrolet RML Cruze TC1)

6º        Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)

7º        Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)

8º        Gabriele Tarquini (Honda Civic WTCC)

9º        Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

10º      Jaap van Lagen (Lada Vesta WTCC)

VMR: Sébastien Loeb, em 1m31,148s

CORRIDA 2

1º        José María López (Citroën C-Elysée WTCC)

2º        Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)

3º        Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC)

4º        Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)

5º        Gabriele Tarquini (Honda Civic WTCC)

6º        Hugo Valente (Chevrolet RML Cruze TC1)

7º        Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1)

8º        Tom Chilton (Chevrolet RML Cruze TC1)

9º        Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

10º      Rickard Rydell (Honda Civic WTCC)

VMR: José María López, em 1m31,575s


CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

1º        José María López            282 pontos

2º        Yvan Muller       243 pontos

3º        Sébastien Loeb  208 pontos

4º        Tiago Monteiro  114 pontos

5º        Ma Qing Hua    113 pontos

6º        Norbert Michelisz          112 pontos

7º        Gabriele Tarquini            110 pontos

(…)

11º      Mehdi Bennani  40 pontos


CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES

1º        Citroën  621 pontos

2º        Honda   428 pontos

3º        Lada     190 pontos

Top