Esta página utiliza cookies. Durante a navegação na nossa página, aceita que utilizemos cookies.

Saiba mais sobre cookies
Fechar
Fechar
Fechar
WTCC 2016

AS NOVAS CORES DO CITROËN C-ELYSÉE WTCC

A maioria das equipas participantes no Campeonato do mundo FIA WTCC 2016 esteve presente no circuito de Vallelunga (Itália) para dois dias de testes coletivos.
José María López e Yvan Muller partilharam o volante de um Citroen C-Elysée WTCC decorado com as novas cores da equipa Citroën Total.
A viatura dupla Campeã do Mundo confirmou o seu estatuto de referência, obtendo seis melhores tempos ao longo das sete sessões realizadas.

Sob um olhar atento, verifica-se que as alterações aerodinâmicas empregues no Citroën C-Elysée WTCC durante o inverno são notáveis. No entanto, é principalmente a decoração do carro Campeão do Mundo que prende as atenções! Após duas temporadas sob o signo do branco e do cinza, o vermelho mate e brilhante ocupa, agora, maior parte da carroçaria dos carros da equipa Citroën Total.

Chegados diretamente do Salão de Genebra, José María López e Yvan Muller mostraram-se satisfeitos por regressar ao volante para dois dias de testes no circuito de Vallelunga, nos arredores de Roma. Na quarta-feira, a primeira sessão realizou-se sob um sol radioso, com José María López a estabelecer o tempo de referência ao final da manhã. Seguiu-se-lhe Yvan Muller para um trabalho de exploração das diferentes regulações. A melhor performance absoluta esteve a cargo de Mehdi Bennani, piloto que fará a sua segunda temporada com um Citroën C-Elysée WTCC inscrito pela Sébastien Loeb Racing.

O dia de quinta-feira dividiu-se em cinco sessões de 40 minutos cada. Yvan Muller foi o mais rápido durante as duas sessões matinais, quer em piso seco como com a pista molhada. As condições meteorológicas alteraram-se várias vezes, alternando entre aguaceiros, granizo e neve que depressa derretia! Retomando o volante ao início da tarde, José María López foi o mais rápido nas duas últimas sessões de treinos, sendo que, no cômputo das cinco sessões, o piloto argentino ficava com o melhor tempo.

O Campeonato do Mundo FIA WTCC terá início em França, no circuito Paul Ricard, de 1 a 3 de Abril próximo.

O QUE ELES DISSERAM…

Yves Matton, Diretor da Citroën Racing: «A um mês do início da temporada de 2016, esta sessão de testes conjunta com os nossos principais concorrentes permitiu-nos confirmar o nível de performance do Citroën C-Elysée WTCC. Os nossos objetivos são tão simples de resumir como também difíceis de alcançar: queremos manter os títulos de Construtores e Pilotos conquistados em 2014 e 2015. Sempre assente na paixão, no entusiasmo e na humildade, a equipa molda-se em redor dessas ambições, começando pelos nossos dois pilotos. Entre ambos, o Pechito e o Yvan ganharam seis dos últimos oito títulos do FIA WTCC, sendo, portanto, a melhor dupla para abraçar esse desafio de um terceiro título consecutivo. O Yvan e Pechito têm a mesma sede de vencer e vão partir, tal como nas temporadas anteriores, em igualdade de condições.»

José María López: «Anuncia-se uma temporada interessante, com novos carros e imensas mudanças nos condutores. As alterações no regulamento também são suscetíveis de alterar a abordagem de um fim de semana de corridas. Acredito que o espírito de equipa será ainda mais importante do que antes e, nesse caso, a Citroën Racing é a melhor equipa que conheço. Relativamente ao Yvan, trabalhamos em estreita colaboração há dois anos e construímos uma relação forjada no respeito mútuo e com a Citroën como objetivo último. Temos procurado progredir ao longo do inverno, mas é difícil melhorar um carro já de si tão bom e bem-sucedido como o Citroën C-Elysée WTCC. Cada alteração leva mais tempo do que antes porque os engenheiros devem analisar tudo para verificar se a evolução será verdadeiramente benéfica. Será ainda mais complicado para nós, particularmente por causa do lastro de 80 kg que teremos no início do campeonato. Todos parecem esperar que continuemos a vencer, mas acredito que a concorrência será mais aguerrida. Vamos dar o nosso melhor para conquistar os dois títulos, sempre com uma enorme dose de diversão.»

Yvan Muller: «Há sempre uma certa emoção na abordagem de uma nova temporada. Após alguns meses de pausa, estou ansioso por encontrar a concorrência para saber se trabalhámos bem neste inverno e onde nos encontramos face aos nossos adversários. Como acontece todos os anos, o WTCC traz consigo uma série de novidades. Regista-se, obviamente, a chegada de um novo construtor, mas o regulamento desportivo também evoluiu, algo que irá mudar a situação em termos de estratégia a adotar. Mesmo com o Citroën C-Elysée WTCC a abordar a sua terceira temporada, ainda procuramos evoluir, apesar de termos uma margem de progressão mais curta. As minhas ambições são sempre as mesmas, desde que participo neste campeonato: terminar sempre no pódio final, objetivo que também tenho para este ano, se possível alcançando um quinto título mundial. Para tal, há que assegurar que tudo está do nosso lado, incluindo os sucessos, algo que é, também, parte do trabalho de um piloto.»

Top