Esta página utiliza cookies. Durante a navegação na nossa página, aceita que utilizemos cookies.

Saiba mais sobre cookies
Fechar
Fechar
Fechar
A ARMADA VERMELHA TAMBÉM GANHA NA RÚSSIA

A ARMADA VERMELHA TAMBÉM GANHA NA RÚSSIA

CIRCUITO DE MOSCOVO (05-07/06/2015)

  • Na sequência das suas performances nas qualificações, Yvan Muller e José María López ofereceram uma nova dobradinha à equipa Citroën Total no Moscow Raceway.
  • Os Citroën C-Elysée WTCC obtiveram lugares de honra na segunda corrida, com Ma Qing Hua, Yvan Muller e Sébastien Loeb agrupados entre o 5º e o 7º lugares.
  • Apesar de um resultado virgem na Corrida 2, José María López continua a liderar o Campeonato do Mundo, na frente de Yvan Muller e Sébastien Loeb. A Citroën continua igualmente a dominar nos Construtores.

Para o dia das corridas no Moscow Raceway, o sol trespassou as nuvens para fazer a temperatura subir alguns graus. Sob o olhar vigilante de Jean Todt, Presidente da FIA, Yvan Muller e José María López pararam os seus carros lado a lado, na primeira linha, antes da largada para a Corrida 1.

O arranque de Muller foi perfeito e fez a primeira curva já na frente do seu colega de equipa López. Com Gabriele Tarquini e Rob Huff logo atrás, eram quatro os Campeões do Mundo FIA WTCC na cabeça do pelotão! Igualmente com uma boa partida, Ma Qing Hua apoderou-se imediatamente do 5º lugar, diante de Tom Chilton. Partindo da sexta linha. Sébastien Loeb tinha uma tarefa mais árdua. Oitavo no início da prova, o nónuplo Campeão do Mundo de WRC viu-se batido pelo português Tiago Monteiro a partir da terceira volta.

Esta hierarquia não sofreu alterações até à bandeira de xadrez e Yvan Muller garantiu assim a sua terceira vitória da temporada, depois das Marrakech e do Nürburgring.

A segunda corrida começou pouco depois. Desta vez, Ma Qing Hua era o piloto Citroën melhor colocado na grelha, com o 5º lugar. Um pouco mais atrás, respectivamente no 9º, 10º e 11º lugares, estavam José María López, Yvan Muller e Sébastien Loeb.

Autor de um bom arranque, Hua acabou expulso do exterior da primeira curva por um pelotão tumultuoso. O chinês acabou a primeira volta em 5º, atrás de Monteiro, Michelisz, Catsburg e Valente. Logo a seguir, vinham Huff, Tarquini, Loeb, Chilton, Muller e López. O argentino sabia que a sua corrida estava comprometida por causa de uma falsa partida. A sanção não tardou a ser conhecida e o líder do Campeonato do Mundo teve que cumprir um drive through.

Enquanto Monteiro se escapava rumo à vitória, as escaramuças instalavam-se no pelotão. A troca de galhardetes entre Hua e Loeb terminou com vantagem para o primeiro, que recuperou até ao 5º lugar, trazendo na sua cola os seus colegas de equipa. Também Muller conseguiu encontrar forma de passar Seb. Alcançando o 5º, 6º e 7º lugares, os três Citroën C-Elysée WTCC marcaram, assim, pontos preciosos para os Campeonatos do Mundo de Pilotos e de Construtores.

O QUE ELES DISSERAM…

Yves Matton (Director da Citroën Racing): «Este fim-de-semana moscovita ofereceu um belo espectáculo desportivo, com um nítido aproximar das performances. É preciso esperar pelos próximos circuitos e pelos ajustamentos de pesos de compensação, para se saber se se trata de uma tendência duradoura ou de um fenómeno pontual. Graças ao seu fim-de-semana impecável, Yvan Muller subiu ao 2º lugar do Campeonato e reduziu a diferença para o Pechito López. Isto promete umas próximas corridas muito interessantes, sem contar com a sede de vingança de Sébastien Loeb e a subida de forma de Ma Qing Hua.»

José María López: «Como nas qualificações, o Yvan estava mais rápido. Apostei na escolha de uma afinação aerodinâmica com pouco apoio, mas isso não foi suficiente para o atacar. O Gabriele também não estava muito longe e nunca pude relaxar até à chegada. Na Corrida 2, cometi um erro na largada e o carro mexeu-se. Travei, as luzes apagaram-se e perdi vários lugares, antes de me afundar num drive through. Normalmente, sou muito duro comigo mesmo quando cometo um erro mas, desta vez, o melhor mesmo é virar a página… A minha temporada estava a ser perfeita até esse momento e é isso que me permite sair da Rússia ainda na frente do Campeonato.»

Yvan Muller: «É sempre mais fácil vencer quando se tem a melhor viatura e neste fim-de-semana o Citroën C-Elysée WTCC era, de novo, o mais performante. Na primeira corrida fiz um bom arranque e isso permitiu-me ter a corrida na mão. Ataquei muito forte durante as primeiras duas ou três voltas e depois passei a ficar mais atento ao desgaste dos meus pneus. Controlei a distância para o Pechito até à chegada. Na Corrida 2, fiz uma má partida, ao contrário do Seb. O 6º lugar é um pouco do que aquilo que eu poderia prever. No entanto, o balanço pontual foi bom para mim, a temporada é longa e continuo a acreditar.»

Sébastien Loeb: «Após umas qualificações falhadas, não tinha grande coisa a esperar, ao partir de 11º lugar nas duas corridas. Poderia ter feitor um pouco melhor na Corrida 2, se tivesse conseguido passar o Ma. Toquei-lhe e ele atravessou-se… Mas eu não queria passar o meu companheiro de equipa dessa forma e voluntariamente deixei-me ficar atrás. Mas quando vi a forma como os outros pilotos me tocaram a seguir, disse a mim mesmo que tinha sido demasiado gentil! Diverti-me muito ao volante, mesmo se não era fácil dominar o carro, sobretudo nas curvas rápidas, por causa das nossas afinações privilegiando as partes mais sinuosas da pista.»

Ma Qing Hua: «Estou satisfeito com estes dois 5ºs lugares: isso permitiu-me marcar pontos e continuar em luta com o Tiago Monteiro no Campeonato do Mundo. A Corrida 2 foi muito excitante. Fiz uma boa partida e estava no pelotão da frente, mas fui atirado para fora da pista. Pude regressar, mas devia haver terra nas minhas rodas e vi-me a braços com um comportamento um pouco errático. Ao longo das voltas, o carro recuperou a sua eficácia e pude chegar em quinto lugar. Era um pouco tarde para fazer melhor, mas fiquei contente.»


CORRIDA 1

1º    Yvan Muller               (Citroën C-Elysée WTCC)

2º    José María López        (Citroën C-Elysée WTCC)

3º      Gabriele Tarquini              (Honda Civic WTCC)

4º      Rob Huff                          (Lada Vesta WTCC)

5º    Ma Qing Hua             (Citroën C-Elysée WTCC)

9º    Sébastien Loeb          (Citroën C-Elysée WTCC)

14º  Mehdi Bennani           (Citroën C-Elysée WTCC)


CORRIDA 2

1º      Tiago Monteiro                 (Honda Civic WTCC)

2º      Rob Huff                          (Lada Vesta WTCC)

3º      Norbert Michelisz             (Honda Civic WTCC)

4º      Nick Catsburg                  (Lada Vesta WTCC)

5º    Na Qing Hua             (Citroën C-Elysée WTCC)

6º    Yvan Muller               (Citroën C-Elysée WTCC)

7º    Sébastien Loeb          (Citroën C-Elysée WTCC)

12º  José María López        (Citroën C-Elysée WTCC)


CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

1º    José María López 199 pontos

2º    Yvan Muller       164 pontos

3º    Sébastien Loeb   135 pontos

4º      Tiago Monteiro       102 pontos

5º    Ma Qing Hua     84 pontos

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES

1º    Citroën             434 pontos

2º      Honda                   317 pontos

3º      Lada                      126 pontos



Top